Voluntários do São Judas já está a postos esperando insumos para horta comunitária

A Prefeitura de Balneário Camboriú acaba de homologar o registro de preço de centenas de árvores e sementes de hortaliças. O objetivo é recompor o verde do município e implantar as hortas comunitárias nos bairros.

Árvores

Segundo a diretora do Departamento de Paisagismo, Neuza Thomé Pereira, que está no setor há 15 anos, essa é a primeira compra de árvores em anos.

Ela contou que ainda sob o comando do engenheiro Edson Kratz, foi planejado o replantio de árvores para a região da Terceira Avenida, alguns sombreiros na Avenida Atlântica e o prolongamento da Quarta Avenida. Só esta parte do binário sul deve receber cerca de 200 mudas.

As árvores foram escolhidas respeitando o Plano de Arborização, que estabelece espécies de pequeno porte para não atrapalhar a infraestrutura da cidade. Entre as espécies que tiveram registro de preço estão ipês rosa, quaresmeiras roxas e rosas e manduiranas.

“A maioria delas é de floríferas, para quebrar o concreto e dar um realce para Balneário Camboriú”, comentou Neuza.

Hortas

O Departamento de Economia Artesanal (DEA) ligado à Secretaria de Inclusão Social fará a implantação de hortas comunitárias, em parceria com a comunidade. A meta são 10 hortas nos bairros.

O Estaleiro já possui uma horta comunitária por iniciativa dos próprios moradores. A segunda será implantada no bairro São Judas, em um terreno público que deixa de ser ocioso e local para depósito de lixo, na Rua Hermógenes de Assis Feijó esquina com Maurício Venâncio Cunha. O projeto será feito em parceria com o CRAS do São Judas e comunidade.

Segundo o diretor do DEA, Marco Dalmas, já são 30 voluntários organizados no bairro à espera da horta. A prefeitura cercará o terreno e fará os canteiros. Os moradores serão responsáveis por administrar a distribuição das hortaliças.

O município fará a implantação das hortas conforme tiver permissão para uso dos terrenos, que podem ser públicos ou particulares.

O Registro de Preço tem validade de um ano, portanto as mudas poderão ser adquiridas e plantadas ao longo dos próximos meses. O valor total da licitação de insumos é R$ 173 mil.

Nas escolas

Além das hortas comunitárias, o DEA vem revitalizando as hortas nas escolas. No ano passado foram revitalizadas 25 hortas em creches e centros educacionais de Balneário Camboriú.

“A ideia é despertar o interesse dos educandos da importância do cultivo de hortaliças isentas de agrotóxicos e defensivos agrícolas”, concluiu Dalmas.

Fonte: Página 3