Sistema construtivo é relativamente econômico. (Reprodução Terra Armada Ltda.)

O prefeito Fabrício Oliveira decidiu executar um dos pontos previstos no plano de mobilidade de Balneário Camboriú e determinou a construção de um viaduto na intersecção da rua 3100 com as marginais da BR-101.
Um segundo viaduto, na intersecção com o túnel da Quarta Avenida, será feito posteriormente.
A decisão é para cumprimento imediato e foi tomada após a constatação que a Arteris, concessionária da BR-101, não tem em seu contrato com o governo federal a perspectiva de realizar essas obras.
O cruzamento -hoje feito em nível- das marginais com os túneis é o principal conflito de trânsito na zona sul da cidade.
Com o cruzamento por viaduto serão beneficiados diretamente os bairros Vila Real, Iate Clube, Municípios, Bandeirantes, Nova Esperança, São Judas, Barra e Interpraias; além da cidade de Camboriú.
O gestor de investimentos da prefeitura, Edson Kratz, disse que o projeto global é mais amplo, prevê recursos ao redor de R$ 100 milhões e o cruzamento por viadutos é uma das etapas.
A obra custa cerca de R$ 8 milhões para cada túnel. Kratz disse que os projetos serão contratados em seguida.
Os viadutos serão feitos em terra armada, como ocorre ao longo da maior parte da BR-101.
Haverá, na fase de obra, forte incômodo ao trânsito e depois de concluídos os viadutos o sistema viário na Vila Real e Municípios terá que sofrer mudanças.
Todo o processo precisa ser autorizado e supervisionado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres e pela concessionária.