Do início de janeiro até esta semana o Parque Natural Municipal Raimundo Gonçalez Malta registrou 2.300 visitantes. Este número somado aos poucos mais de oito mil que visitaram o local desde a sua reabertura, no final de julho do ano passado, até dezembro, totaliza mais de 10 mil registros em meio ano.

É pequena a visitação para um local saudável e bonito como aquele, com trilhas ecológicas, flora e fauna variada, horto de plantas medicinais, viveiro de produção de mudas de árvores nativas, labirinto verde, parquinho e ainda um parque de esculturas de mármore do Instituto Jorge Schroeder, espalhadas pelo verde.

Mas por quê acontece isso?

É exatamente isso que o Plano de Manejo, em andamento, responderá. Esta semana, a coordenadora do Projetos Especiais da secretaria do Meio Ambiente Nayara Miotto Hirsch recebeu um diagnóstico parcial do Parque que está mostrando que a maioria dos seus frequentadores é de moradores. Turistas muito poucos. Não vão porque não conhecem.

“O diagnóstico é parcial, mas ele já está dizendo que é preciso divulgar mais o parque e seus atrativos”, disse Nayara. Em março será entregue o diagnóstico final e em abril o Plano de Manejo, indicando tudo que precisa ser melhorado no parque.

Plano de Manejo

O parque de 172.625m², abriga os setores administrativos e técnico da Secretaria do Meio Ambiente e projetos como o Terra Limpa e o Ambiarte, dos mais antigos em funcionamento e pela primeira vez em quase 25 anos ganha um Plano de Manejo, assinado pelo prefeito Fabrício Oliveira e pelo secretário do Meio Ambiente Ike Gevaerd em, julho do ano passado.

O Plano de Manejo prevê as normas, restrições para o uso, ações a serem desenvolvidas e manejo dos recursos naturais do espaço. Ele está sendo elaborado por especialistas do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMAR), da Univali.

O secretário Ike Gevaerd costuma dizer que com 20 anos de atraso, ele será o plano diretor do Parque, que vai definir, por exemplo, quais áreas deverão ser integralmente protegidas, quais os lugares de uso público e quais áreas novas poderão ser incorporadas.

Onde fica

No final da Rua Angelina, no Bairro dos Municípios e pode ser visitado nos dias da semana, das 13h às 18h. Finais de semana e feriado das 13 às 19h.

Observação – Não é permitida a entrada de animais domésticos, porque é uma unidade de conservação.

Share This