Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

De acordo com levantamento da Epagri/Ciram, Santa Catarina registrou um mês de abril com características bem diferentes da média histórica, com calor e secura.

Em todas as regiões choveu menos do que a média histórica. No Litoral Norte, choveu menos do que a metade da média.

Mafra, no Planalto Norte, teve apenas um dia de chuva. Itapoá, Fraiburgo, Canoinhas e Santa Terezinha, todos totalizaram 28 dias sem chuva, fato este ocorrido na maioria dos municípios do estado, conforme a Epagri.
Calorão

Com relação à temperatura do ar, o mês de abril foi marcado pelo calor. Não eram registradas temperaturas tão altas assim desde 2008.

Em geral, a temperatura mínima ficou bem acima do que registrado em 2017, em Santa Catarina.

De acordo com o monitoramento da Epagri, São Joaquim teve menos da metade da média de frio para abril. Em outras cidades como Campos Novos, Fraiburgo e Lages, as unidades de frio foram insignificantes e nem chegaram a aparecer no gráfico.
Previsão para o trimestre

O padrão atmosférico deve mudar e a chuva volta a acontecer com regularidade em Santa Catarina.

A previsão é de temperatura acima da média climatológica para o trimestre. No decorrer do mês de maio, as massas de ar frio devem chegar ao Sul do Brasil, provocando frio mais abrangente, por vezes com formação de geada ampla em Santa Catarina. Especialmente nos meses de junho e julho episódios de neve podem ocorrer, sobretudo no Planalto Sul.

Também podem ocorrer veranicos em maio, grande amplitude térmica diária (diferença de temperatura mínima e máxima) e nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade.

Fonte: Página 3